RH Estratégico em Empresas Familiares

RH Estratégico em Empresas Familiares

Nos anos em que tenho atuado, normalmente, acabo me vendo no seguinte contexto: empresa familiar que precisa ser profissionalizada. Profissionalizada nos mais diversos campos, de Gestão e Liderança à Sucessão. No meio disso, também enxergo a necessidade de se ter um RH Estratégico. Aliás, já é uma “dor” de muitos RHs que conheço o fato de não serem vistos como peça estratégica da organização. E é, diante da minha experiência e conhecimentos, que, neste artigo, vou buscar contribuir com essa área que é essencial e cheia de oportunidades.

Pensando nisso, desenvolvi este Fractal. Como se ela fosse uma representação da Empresa Familiar!

 

 

1.FAMÍLIA & CULTURA ORGANIZACIONAL

Na sua base, temos a família que tem seus valores, sua cultura, tem seu jeito de fazer as coisas acontecerem. E a Cultura Organizacional nasce deste ponto, do “jeito de ser e fazer” da família que fundou a empresa. Cultura, que se transforma e se desenvolve diante de mudanças geracionais, de macro ambiente e Gestão. E esta mudança pode partir de várias frentes. O RH pode atuar como um influenciador na Alta Gestão, para semear mudanças. Ou ser um apoio estratégico da Alta Gestão, quando essa mudança se origina lá. Em ambas as formas, o RH tem um papel decisivo no movimento de apoio, de suporte, referência e engajamento.

Ou seja, o RH faz com quem as mudanças se consolidem.

 

2.RH ESTRATÉGICO

Está em todos os lugares da organização, e não apenas nos processos operacionais inerentes à área. Algumas perguntas que já ouvi: “O que preciso fazer para deixar de ser vista como DP? Como a menina do RH?” A resposta é, aparentemente, cruel: passe a mostrar que você é mais que isso! Seja estratégica! Se ninguém nunca pediu isso ou exigiu isso, tudo bem. É uma oportunidade de você construir um plano para a sua área, mostrar este plano, se inserir nas conversas estratégicas da organização – dando contribuições estratégicas, claro. Portanto, o RH Estratégico precisa estar nas mãos de pessoas estratégicas, que entendem de estratégia.

Um fato curioso e que colabora com isso foi uma pesquisa que fizemos ano passado. A pesquisa era para montar o Strat Journey, nosso programa de jornada estratégica. Conversamos com Executivos de alta gestão de algumas empresas de SC e SP, e também com Gestores de RH das mesmas regiões. Os Gestores de RH, dentre suas demandas, disseram que gostariam de ter mais abertura para contribuir mais no nível estratégico. Quando questionados sobre quem eles lembravam como parceiros para assuntos estratégicos, nenhum Executivo mencionou o RH. Você pode ler isso e se desesperar. Ou você pode ler isso e enxergar a oportunidade e buscar instrumentos (capacitações, especialmente) para se tornar um Gestor de RH Estratégico.

 

3.ESTRATÉGIA

 

 

Dando continuidade ao nosso Fractal, temos a Estratégia. A Estratégia é o que guia uma organização! E ela acontece a partir dos Objetivos Estratégicos são o que determinam para onde vamos. Sustentados por um Propósito, o porquê da organização existir; pelos Princípios que Não Abrimos Mão (ou Valores), que é o que determina a conduta das pessoas; e pela Visão (Ambição ou Sonhos), que é o norte da organização, aonde ela quer chegar, quem ela quer se tornar.

Quem é o responsável pela estratégia? O Board! Muitas vezes, ainda aprendendo a lidar com essa nova responsabilidade, após recém-saídos da operação, sem experiência nesse papel. Em outros muitos casos, ainda inexistente. Neste caso, os donos, a família proprietária deve desenhar a estratégia. Ou, pelo menos, estar inseridos neste processo de construção, sendo ouvidos na essência. Você, como RH Estratégico, pode escolher sair e buscar uma organização onde isto esteja pronto ou buscar (consultoria, especialistas etc) para construir isso. O mais importante é que você esteja junto! Um com começo pode ser ler o site, os materiais e frequentar os eventos abertos do IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa).

Sua empresa não tem uma estratégia clara? Outra oportunidade de você ser protagonista e buscar, mais uma vez, instrumentos (consultores, especialistas etc) para esta construção! Não espere pelo Board, pela Diretoria. Não deixe na mão de terceiros aquilo que você pode contribuir!

4.PLANO DE AÇÃO & INDICADORES

 

 

O Plano de Ação deriva da Estratégia! É saber o que precisa ser feito. Prioridades é a parte mais importante, para a organização não acabar perdendo o foco, é saber o que é mais importante. Ações são as tarefas do Plano, as quais serão derivadas e detalhadas em cada time, conforme cada responsável. Ritual de Acompanhamento é onde mora o segredo da gestão. Feedback, por exemplo, é ritual de acompanhamento, é cultura, faz parte do processo. Porque sem acompanhamento, as coisas se perdem, são esquecidas e quando lembradas, viram urgência e geram falta de  profissionalismo. A famosa “correria”, o tão falado “estou sem tempo”. Existem inúmeros modelos e ferramentas. Pesquise, faça Benchmarking, converse com colegas de outras empresas! Encontre o modelo que melhor se adapta à sua realidade!

 

5.PROCESSOS

 

De todos os tipos, de todas as áreas! Os processos precisam estar claros e seu papel como RH Estratégico não é desenhar cada processo de cada área. Mas sim oferecer suporte aos Gestores e Áreas para que os processos sejam executados pelos melhores profissionais possível e que eles tenham instrumentos (fora os técnicos inerentes de cada área) para gerir eficientemente. Você não precisa ser especialista em Negociação para dar suporte ao seu Gestor Comercial e o time. Você precisa saber onde buscar ferramentas que o auxilie a melhorar a habilidade negociação do seu time. Mais que isso, entender os reais motivos pelos quais existe o problema e agir focado na resolução! Vale lembrar: processos suficientes para garantir a eficiência e eficácia, sem engessar ou impedir melhorias.

 

6.SOFT SKILLS

 

 

Soft Skills se refere às aptidões mentais, emocionais e sociais de uma pessoa, desenvolvidas após experiências ou resultado da cultura, da criação, da educação que cada pessoa recebe na vida. Ou seja, o Soft Skills valorizam as capacidades que vão além dos conhecimentos técnicos. Portanto, estas habilidades precisam ser desenvolvidas na equipe (em especial nos Gestores), tanto para melhorar a Gestão – que é lidar não só com a estratégia e processo, mas principalmente com pessoas –, quanto para preparar a organização para muitos cenários futuros, alguns que já estão aí, batendo em nossa porta.

A seguir, trago as Soft Skills que a Indústria 4.0 elenca como principais.

  • Autoconhecimento
  • Comunicação
  • Relacionamento interpessoal
  • Abertura para o novo
  • Curiosidade/inquisitivo
  • Saber lidar com ambiguidade/diversidade
  • Visão/atuação cross
  • Colaboração virtual
  • Resiliência
  • Priorização
  • Sensibilidade/criatividade
  • Solução de problemas
  • Tomada de decisão
  • Gestão de talentos
  • Aprendizagem contínua

 

O DESAFIO

Ao longo destes mais de 8 anos trabalhando com líderes, gestores, executivos e especialmente com as organizações, vejo que um dos principais desafios é o entendimento daquilo que é Tático e daquilo que é Estratégico. Falando em RH, que é o foco deste artigo, vejo que a maioria está no patamar tático somente. E é sim importante pensar e atuar no tático, pois sem habilidades, sem processos e sem um plano de ação bem traçados, fica bem complicado performar bem.

Trabalho focada em entregar relevância para as organizações e profissionais. Para isso, eu busco, além de preparo técnico, profissionais com os quais eu me sinta um verdadeiro dinossauro. Ou seja, que estejam à minha frente e eu possa ver o quanto ainda tenho a aprender. E também possa aprender!

Para existir  um RH Estratégico, o grande primeiro passo é você, Gestor de RH, ser estratégico, entender de estratégia!

Combine conversas relevantes, com profissionais do seu ramo e de outros (especialmente os que estejam atuando estrategicamente)! Chame-os nas redes sociais. O pior que pode acontecer é a pessoa não ter agenda para você. Existem muitos, mas muitos profissionais bons – de todas as áreas, inclusive da sua –  dispostos a simplesmente bater-papo!

 

Preparem-se para ser estratégicos!