A resposta para a pergunta acima é: somente se ele acreditar no processo. Um coach que acredita de verdade no processo de coaching tem um coach. Por quê?

  Um processo de Coaching ajuda a encontrar limitadores que você normalmente não encontraria sozinho, como por exemplo, os padrões comportamentais que impedem de alcançar determinados objetivos e que não são conscientes, ou seja, que você nem percebe.

  O processo contribui para você identificar padrões, quebrar limitadores e construir novos modelos diante de uma metodologia. Determinar metas e degraus a serem alcançados e que te levem à realização de sonhos e objetivos. É preciso reconhecer os verdadeiros motivadores para isso, as crenças limitadoras que impendem ou dificultam as conquistas. Traçar um plano claro que o mantenha focado. Será que você pode fazer tudo isso sozinho? Sim!

    Então qual a necessidade de um Coach? Os coaches têm ferramentas que fazem com que você consiga fazer todas essas análises e descobertas de forma mais clara, profunda e rápida.

  E um coach – como  ser humano que é – também pode contar com um profissional para suas próprias demandas. Afinal, ele também almeja crescimento profissional, pessoal, financeiro, etc. Por filosofia de profissão, sabe que a melhoria é contínua.

  Um coach é um ser humano como você, tem demandas como você e encontra obstáculos internos assim como você. Então por que não contar com essa maravilhosa ferramenta e um profissional competente para contribuir e acelerar seus próprios resultados?

  O que não quer dizer que um coach vai passar a vida toda com um coach em processo de coaching. Pois exatamente como acontece com você, o processo deve ter um começo, um meio, um fim e objetivos bem claros a serem alcançados. Afinal, o nosso resultado – enquanto profissionais de Coaching – é justamente ver nossos clientes alcançarem e superarem seus resultados o mais rápido e da melhor maneira possível.

 Às vezes, dependendo das diferentes demandas, podemos ter coaches diferentes. Por exemplo: se eu quero melhorar aspectos de minha vida pessoal, terei um Life Coaching – profissional especializado nesta área. Agora, se sou gerente de um departamento e estou pleiteando um cargo na diretoria, terei um Executive Business Coaching.

  Sei que sou suspeita a falar, mas é muito importante que um profissional de Coaching possa contar com outro coach para suas próprias demandas. É muito eficaz e ajuda, inclusive, na melhoria e renovação dos processos. O Coaching é para quem:

  • Tem sonhos e objetivos;
  • Quer acelerar os resultados;
  • Entende que pode melhorar;
  • Assume responsabilidades por seus próprios resultados;
  • Está disposto a fazer o movimento de melhoria.

  Qual coach não se enquadra nesses pré-requisitos? Caso não se enquadre, talvez esteja na profissão errada, não é mesmo?

Deixe uma resposta